Dependencia de Internet

Quanto tempo de telas digitais seria adequado para os meus filhos?

 As crianças estão gastando mais tempo com as mídias de tela digitais - e em idades mais jovens do que nunca. Em um esforço para ajudar as famílias a reduzir o uso por crianças, grupos como a Academia Americana de Pediatria (AAP) e a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgaram diretrizes de limite numérico de tempo gasto nas telas, mas a realidade é que realmente não existe um número mágico, "na medida." O mais importante é a qualidade da mídia infantil, como ela se encaixa no estilo de vida de sua família e como você envolve seus filhos com ela.

 

 

A ideia de tempo gastos nas telas, como uma atividade unidimensional, está mudando - mesmo a AAP, cujas regras de tempo de tela foram estritamente baseadas na idade, reconhece que nem todo tempo de tela é criado da mesma forma: Computadores, tablets e smartphones são dispositivos polivalentes que podem ser usados ​​para diversas finalidades. Mesmo assim, a Organização Mundial da Saúde está mantendo um tempo de exibição específico na teoria de que as atividades sedentárias, como jogos de computador, estão contribuindo para a epidemia global da obesidade. No entanto, designar o uso do dispositivo eletrônico simplesmente como um "tempo de telas digitais" pode perder algumas variações importantes. A estimativa realizada aqui no Common Sense Media/USA, propõe que o uso da mídia por adolescentes se divide em quatro categorias principais de tempo de exibição.

Consumo passivo: assistindo TV, lendo e ouvindo música

Consumo interativo: jogando e navegando na Internet

Comunicação: bate-papo por vídeo e usando as mídias sociais

Criação de conteúdo: usando dispositivos para criar arte ou música digital

Claramente, há muita diferença entre essas atividades. Mas, por mais valiosos que possam ser, ainda é importante para o desenvolvimento saudável das crianças equilibrar sua vida com experiências enriquecedoras encontradas fora das telas.

Essas dicas podem ajudar: 

Preste atenção como seus filhos agem durante e depois de assistir TV, jogar videogame ou sair on-line.

Se eles estiverem usando mídia de boa qualidade e apropriada para a idade; o comportamento deles será positivo; suas atividades na frente dos eletrônicos são equilibradas com muitas atividades saudáveis ​​e, mesmo sem a presença dos dispositivos digitais eles ficam bem, então não há necessidade de se preocupar.

Se você estiver preocupado com o uso intenso das mídias digitais, considere criar uma programação que funcione para sua família.

Isso pode incluir limites semanais de tempo de contato com as telas, limites de quais aplicativos que as crianças podem usar e, adicionalmente, criar diretrizes sobre os tipos de atividades que eles podem realizar ou quais programas e plataformas poderão assistir. Certifique-se de obter a opinião de seus filhos para que o plano ensine também as formas de alfabetização e de autoregulação do uso das mídias digitais; use desse momento como uma oportunidade para descobrir o que eles gostam de assistir; apresente novos programas e aplicativos para eles tentem agendar uma noite de cinema ou vídeos em família.

As diretrizes da AAP, lançadas em outubro de 2016, permitem um tempo de exibição para crianças menores de 2 anos e enfatizam o envolvimento dos pais para todas as crianças. Em poucas palavras:

  • Evite o uso das telas digitais e, inclusive, o bate-papo por vídeo para crianças menores de 18 meses.
  • Se você optar por apresentar alguma mídia digital para crianças de 18 a 24 meses, encontre alguma programação que seja, efetivamente, de qualidade. Não deixe de visualizar e reproduzir esse conteúdo estando sempre junto da criança.
  • Limite o uso das telas digitais a 1 hora por dia de programas de boa qualidade para crianças de 2 a 5 anos.
  • Crie um plano de mídia familiar com regras consistentes e aplique-as a crianças mais velhas.
  • A realidade é que a maioria das famílias passa por períodos de uso intenso e leve das mídias, mas, desde que haja um equilíbrio nessa exposição, as crianças deverão ficar bem.

Artigo reproduzido com permissão da Common Sense Media
(https://www.commonsensemedia.org/screen-time/how-much-screen-time-is-ok-for-my-kids)


Você gostou desse artigo?

     Gostei          Gostei
 
(C) 2015 - Dependência de Internet - Todos os direitos reservados.